LinkedIn Ads: você deve investir?

Criado em 2002, nos Estados Unidos, o LinkedIn é uma rede social corporativa que tem como objetivo proporcionar o networking profissional. Sua plataforma para anúncios, o LinkedIn Ads, tem ganhado seu espaço no mercado.

Atualmente, de acordo com a própria plataforma, a rede LinkedIn já tem mais de 600 milhões de usuários no mundo inteiro e está presente em 200 países

Além disso, a mídia social também apresenta números expressivos quanto à páginas empresariais: já são mais de 13 milhões ativas em todo o mundo. 

Nesse cenário, anunciar na rede por meio do LinkedIn Ads pode parecer uma ótima escolha para o seu negócio, principalmente se ele tiver como alvo o público B2B

Mas será que o investimento realmente vale a pena e trará os resultados esperados? Continue lendo para saber a resposta!

Antes de mais nada, o que é o LinkedIn Ads? 

Assim como o Facebook e o Instagram, o LinkedIn também oferece aos usuários um meio de anunciar dentro da própria rede. Desse modo, o LinkedIn Ads funciona como uma plataforma interna, que trabalha, basicamente, com quatro tipos principais de anúncios. 

O Sponsored Content é o primeiro deles. Ele serve para criar patrocínios em stories e é muito semelhante à mesma opção do Facebook. O segundo exemplo é o Text Ads, que funciona por meio de links de referência, presentes na área direita da tela do LinkedIn. 

Ainda há o Dynamic Ads, ou anúncios dinâmicos, que oferece a possibilidade de criar propagandas personalizadas para cada usuário. E, por fim, o Sponsored InMail é a última opção, em que os anúncios podem ser feitos com o envio de mensagens patrocinadas que caem na caixa de recados dos usuários. 

Quais as vantagens do LinkedIn Ads? 

Por conta desses modelos de anúncios, o LinkedIn Ads permite que o alcance de pessoas seja feito de uma maneira diferente e mais dinâmica

Diferente do Facebook, do Instagram e do Google Ads, no LinkedIn há a possibilidade de atingir públicos não apenas pela idade, cidade ou gênero, mas também pela empresa em que trabalha, pelo cargo que ocupa, pelos conhecimentos que possui e pelos grupos que participa. 

Até então, essas segmentações são exclusivas do LinkedIn e confirmam a notoriedade que a rede tem para alvos B2B. 

Além disso, o LinkedIn Ads possibilita alcances de leads que já estão mais qualificados, afinal, como grande parte usuários já está conectada no meio empresarial, é mais simples criar anúncios para eles. 

Outro ponto importante antes de investir ou não na plataforma é saber que o LinkedIn ainda possui credibilidade. De acordo com a Millward Brown Digital, sete a cada dez usuários considera o LinkedIn como um meio confiável para se informar a respeito de conteúdos profissionais e empresariais. 

Assim, diferente de outras redes que, como o Facebook, foram atingidas em cheio pelas ondas de fake news, o LinkedIn ainda tem essa vantagem ao seu lado.

Devo investir no LinkedIn? 

Essa resposta dependerá de alguns fatores internos da sua empresa.

Por exemplo, se o seu público for B2C, não há tantos benefícios assim para o seu negócio no LinkedIn. A melhor opção, nesse caso, é apostar em outras mídias, como o Facebook, o Instagram e o Google. 

Também é importante considerar que os custos de investimento no LinkedIn Ads são elevados – o valor mínimo diário é de U$ 10 por campanha. Há, ainda, a opção de produzir conteúdo patrocinado e, nesse caso, o orçamento total é de U$ 10 por campanha. Além disso, lance mínimo por clique nos anúncios é de U$ 2. Dessa forma, antes de aplicar dinheiro em qualquer tipo de rede, é fundamental pesquisar e entender qual se encaixa melhor no tipo de público-alvo que você deseja atingir!

Deixe um comentário