As principais tendências do Marketing Digital para 2016

11/12/2015 Por
As 16 tendências do Marketing digital para 2016

Marketing Digital: prepare-se para 2016

Não é nada fácil prever o futuro, mas, com base em todas as experiências de 2015, é interessante analisar algumas das tendências que dominarão o Marketing Digital ao longo do próximo ano. Nós, profissionais de Marketing Digital, devemos estar preparados para enfrentar as mudanças nesta indústria que se move tão rápido que às vezes parece não haver tempo para respirar.

Em 2016, o destaque continuará sendo o conteúdo, com usuários cada vez mais exigentes, que desejam uma experiência digital cada vez mais personalizada e humana. As equipes de Marketing Digital irão utilizar a cada dia tecnologias mais avançadas e plataformas de automação de marketing em suas estratégias.

Em termos de estratégia, as marcas começam a usar ferramentas mais sofisticadas para consolidar as várias peças de uma campanha digital e web site, ecommerce, redes sociais, conteúdo, SEO, e as vendas, a fim de construir um sistema integrado e eficiente que é capaz de atrair clientes, aumentar as vendas e gerar promotores de marcas.

Estas são algumas das tendências e previsões que vamos ver em 2016:

1 – O conteúdo permanecerá REI

A demanda por conteúdo de qualidade vai continuar crescendo. Em 2016, a criação de conteúdo deve ser uma prioridade para todas as empresas, independentemente do tamanho ou indústria.

O conteúdo não é apenas a chave para a estratégia de marketing de entrada, mas também traz resultados.

Empresas que produzem conteúdo, seja em formato de texto, visual ou vídeo, e que mantêm um blog ativo, geram 67% mais oportunidade de vendas mensais do que aquelas que não o fazem.

O conteúdo não ajuda apenas as marcas com o seu posicionamento digital, construindo a confiança que os usuários desejam, mas atrai os consumidores para os seus produtos e serviços com mais facilidade.

Previsão: As empresas irão investir em uma estratégia de conteúdo mais focada na qualidade de experiência do usuário, para obter mais leads

 

2- O conteúdo visual poderá melhorar o seu SEO

Em 2016, o conteúdo visual será mais importante do que a otimização de palavras-chave. Em outras palavras, se você priorizar o conteúdo visual do seu site, você vai receber o benefício adicional de construir o seu ranking SEO.

As atualizações no algoritmo do Google deverão dar prioridade ao conteúdo de alta qualidade.

Os motores de busca utilizam o SERP (Search Engine Results Page), para saber quanto tempo um usuário está em uma página da Web, (chamado de “Dwell Time”), quantos cliques foram feitos no resto do site e, assim, é avaliado o valor da informação de uma página web.

Imagens, Infográficos e vídeos são muito mais impressionantes do que um texto simples e, portanto, é muito mais provável que um usuário sinta que a informação é relevante para a pesquisa e permanecerá mais tempo dentro do seu site, fazendo cliques dentro da sua página e melhorando o ranking.

Previsão: As principais empresas de Marketing Digital irão investir em conteúdo de qualidade com uma ênfase especial no visual.

 

3- O usuário digital exigirá uma experiência cada vez mais personalizada

74% dos consumidores estão frustrados com os sites quando o conteúdo que veem na página não tem nada a ver com os seus interesses. Esse é apenas um indicador de que a estratégia tradicional que serve para todos, em termos de conteúdo, já não funciona mais. Em um mundo onde os serviços de streaming de música, como o Spotify e Pandora, permitem que o consumidor crie suas próprias playlists personalizadas e escolha estações de rádio, além de, em outros sites de comércio eletrônico, como Etsy e Amazon, dão opções de compras personalizadas, está se tornando cada vez mais imprescindível que os profissionais de marketing incorporem a personalização em suas estratégias.

Previsão: Em 201, vamos começar a ver mais sites personalizados e segmentados de acordo com as necessidades do usuário.

 

4- As empresas líderes usarão plataformas integradas para implementar suas estratégias

Antes, os canais de marketing e estratégias estavam separados. Você fazia a sua otimização (SEO) em um lugar, as redes sociais em outro, para depois fazer postagens em seu blog. O problema com essa configuração é que fica quase impossível conseguir que todas elas se comuniquem entre si.

Com o aumento de investimento em Marketing Digital, é cada vez mais necessário ter plataformas que permitem gerenciar e medir todos os canais em um lugar só.

Previsão: Para poder escalar, as empresas deverão investir em plataformas de automação de marketing.

layerup-2016-agencia

5- Softwares de automação tornarão-se cada vez mais comuns em equipes de marketing

O marketing não é apenas intuição. As estratégias de marketing estão sendo ampliadas e otimizadas pela tecnologia e ciência. Intuição e criatividade humana estão sendo cada vez mais reforçadas pelos dados. A fragmentação e multiplicação dos meios de comunicação exigem um Marketing Digital escalável. Em 2016, veremos um aumento no uso de plataformas de Marketing Digital que fornecem ferramentas de automação e permitem que as empresas publiquem conteúdo e comercializem seus produtos em escala no mercado. E-mails poderão ser previamente estudados para serem enviados na hora certa, poderão ser feitos agendamento de posts em redes sociais e campanhas, todas essas funções em apenas uma ferramenta.

Previsão: O uso de software de automação permitirá que as equipes de marketing estejam presentes em mais canais de forma eficaz.

 

6- O custo do CPC será mais caro

O investimento global em publicidade na internet aumenta em 10% a cada ano, mas há regiões, como os EUA, Europa e America Latina, onde são quase 30%. Embora os custos CPC (custo por clique) variem significativamente por região, e os objetivos das campanhas também, a verdade é que à medida que mais empresas aumentam os investimentos digital, será cada vez mais caro para obter os mesmos resultados.

Previsão: Em resposta aos altos custos no CPC (custo por clique), as empresas buscarão formas de melhorar a sua posição orgânica, SEO, inbound marketing e conteúdos.

 

7- Haverá mudanças nas campanhas de banners e Publicidade

Em 2015, estimou-se que os gastos com anúncios chegaram a $ 11,000 milhões. E em 2016, prevê-se que este número chegará a cerca de $ 17,000 milhões.

Por outro lado, a publicidade online tradicional terá vários obstáculos a ser superados nos próximos anos. Por exemplo, o Google já começou a bloquear anúncios de vídeo (feito com Adobe Flash) no seu browser Chrome. Ou, mais precisamente, o navegador atualizado pausa os anúncios do Flash de maneira automática, e os usuários podem dizer se querem ou não ver. É assim que a história renascerá nos diferentes meios de comunicação. Antes era o New York Times o destaque, hoje é o site BuzzFeed.

Previsão: As publicidades em forma de banners irão entrar em declínio.

 

8 – O celular vai se tornar o “numero UM” para o acesso à internet

Os dispositivos móveis foram chamados de segunda tela, mas isso já foi revertido. Hoje, os móveis são a primeira tela para a maioria dos usuários. Basta olhar para a receita do Facebook, que 75% vem da publicidade móvel, e é claro que os smartphones são o centro das atenções. Por outro lado, o consumo de informações, compras e navegação segue sendo pelo computador, então, ele ainda é o primeiro encontro que muitos potenciais clientes tem com a marca. Ainda tem muito o que mudar, principalmente em como os usuários veem o móvel. Ainda falta sentir a segurança para definitivamente ele ser o primeiro.

Previsão: As empresas vão começar a desenvolver sites, não apenas responsivos mas exclusivos para dispositivos móveis.

Fonte: Hubspot Espanha

9- As decisões de marketing serão dominadas pelos analytics

A disponibilidade de dados e métricas de campanhas nunca foi tão fácil de se obter. Os softwares de integração de Inbound Marketing permitem que as equipes de marketing façam plenamente trilhas de nutrição de leads, para cada fase de descoberta com as plataformas digitais.

Previsão: Espera-se que o investimento em análise de marketing aumente em 60% e que departamentos de marketing invistam cada vez mais em profissionais com tal qualificação.

layerup-2016iscoming-agencia

10- Google não será mais o único buscador de peso

Agora que vimos como o Facebook esta trabalhando com seu próprio motor de busca, parece inevitável que as buscas irão muito mais além que o Google, Bing e Yahoo (ou Baidu, se você vive na China). Sites como Facebook, Twitter e Youtube já são grandes fontes de informações que têm capacidades avançadas de busca, métodos integrados de pagamento, com os quais os consumidores podem fazer compras, conversar com os amigos e, em seguida, compartilhar informações.

Previsão: As redes sociais permitem uma experiência social mais integrada que irá expandir o comércio.

 

11- O marketing terá novas fontes de informação graças aos dispositivos “Wearable”

A tecnologia “wearable” ou portátil terá uma taxa de crescimento de 28%, em 2016. Isso significa que haverá mais dados que poderão ser analisados pelo marketing. Muitas empresas já contam com a eficácia dos anúncios do Facebook e do Google que são baseados em ações do usuário digital. Mas o que acontece quando os anúncios são segmentados de acordo com as atividades diárias de cada pessoa?

Previsão: Com os novos Wearables Gadget haverá mais informações do que nunca para o marketing implementar novas estratégias.

 

12- Influenciadores tornam-se um forte canal de marketing

3% das pessoas influentes geram 90% de impacto online. Se bem que os influenciadores estão presentes no marketing por muito tempo. Mas já não é apenas a Nike contratando Tiger Woods. Se trata de influenciadores de nicho, não necessariamente estrelas, mas pessoas que têm alguma influencia online, muitos seguidores e são capazes de definir tendências. Marcas estão cada vez mais buscando esses novos talentos no Youtube, Instagram, Twitter e Facebook, mas agora já não é mais um serviço grátis. Esses influenciadores sabem o poder que têm e cobram por isso.

Previsão: Mais e mais marcas usarão influenciadores de mídia social para lançar novos produtos e atingir o público – alvo.

 

13 – Personalização em tempo real é uma realidade que veio para ficar

As empresas não somente procuram responder em tempo real as perguntas e comentários dos visitantes, mas tentam prever suas necessidades e responder a elas antes mesmo de elas pedirem por isso. Assim, os usuários “encantados” se tornam promotores da marca.

Previsão: Haverá um aumento significativo no uso de ferramentas de previsão que agregam as informações do usuário para melhorar sua experiência.

layerup-coming-agencia-2016

14- Haverá uma procura crescente de profissionais digitais

Com a rápida multiplicação de canais de comunicação e a disputa entre estes canais, as empresas e pessoas começaram a exigir mais profissionais capacitados para essas atividades. Universidades têm respondido muito lentamente a essa tendência tão nova, cursos digitais e mais curtos têm florescido em resposta à demanda por esses conhecimentos.

Previsão: As empresas começam a exigir algum tipo de capacitação digital para cargos de Marketing.

 

15- Se você disser tudo em um vídeo, muito melhor

O Facebook sozinho recebe mais de um bilhão de vídeos por dia (e 65% é por meio de dispositivos móveis). O uso de produção de vídeos tem crescido de uma maneira exponencial nos últimos anos e as empresas começam a ver resultados nessas ações. Por exemplo, os vídeos nos sites e plataformas de vendas aumentam o carrinho em 174%, acredite!

Previsão: As empresas vão começar a procurar parceiros estratégicos (como fez Lacoste com Zach King) para produzir cada vez mais vídeos originais e de qualidade.

 

16- Seja qual for a sua estratégia, você tem que pensar em uma estratégia multicanal

A empresa Cisco prevê que até 2020 haverá 50 bilhões de dispositivos conectados à internet. Isto é mais do que sete vezes a população da Terra. As pessoas podem estar usando seu computador para trabalhar e, ao mesmo tempo rever as redes sociais no telefone celular, e usar um tablet para fazer compras.

Previsão: As estratégias de marketing terão uma abordagem multi-canal e haverá cada vez mais ferramentas para otimizar cada mensagem de tela.

Fonte: Hubspot Espanha

Agora eu pergunto para você: quais suas previsões para 2016? Convido você a deixar um comentário abaixo:

conteúdo para blog layer Up

Cofundadora da Layer Up, é responsável pelo gerenciamento de projetos. Formada em Marketing, seu envolvimento com a área iniciou-se na América Central, onde trabalhou na multinacional Venezia S/A.