Escrita criativa? Como desenvolver essa habilidade?

13/11/2015 Por
escrita-criativa-layerup-producaodeconteudo

Certamente você já deve ter ouvido falar em escrita criativa, porém, sabe me dizer o que isso significa?

Muito além da definição de um dicionário qualquer, hoje vamos falar especificamente sobre como desenvolver a criatividade na hora de escrever. Escrita criativa é um termo bastante mencionado quando nos referimos a histórias, ficção literária, diferenciar um tipo de escrita de outra, etc. Assim também como utilizamos essas mesmas estratégias para conseguir comunicar de forma mais instigante os nossos clientes sobre determinado produto/serviço ou até mesmo uma informação. Mas, por que ela leva esse nome de “criativa”?

Muitas pessoas perguntam onde é que está a criatividade do escritor. A grande maioria pensa que ser criativo é apenas inventar uma história, seja ela de fantasia, ficção ou abordando de uma maneira diferente um fato real. Porém, a verdadeira criatividade de quem escreve está na capacidade de construir e interligar as situações diversas de maneira que, daquele contexto, seja formada uma história atraente para quem está lendo.

Um escritor/redator não é responsável apenas por criar histórias. Ele precisa criar mundos, universos diferentes, de modo que a pessoa que está tendo contato com aquele conteúdo escrito sinta-se ligada com a informação que está recebendo. Se for bem executado esse processo, o leitor irá realizar todas as atividades propostas. No caso da mídia social, por exemplo, uma boa redação é responsável pelo engajamento e call to action.

O que não podemos considerar como escrita criativa?

Tudo aquilo que podemos modelar de maneira que consigamos transmitir a mensagem de acordo com nossas vontades e, também, levando em conta o que pretendemos passar por meio daquele texto, pode ser considerado uma escrita criativa. Agora, qualquer tipo de texto que nos faça seguir um “roteiro” não é escrita criativa, como, por exemplo:

  • Citações
  • Tutoriais
  • Dicas técnicas

Embora seja possível dar uma identidade própria para o que acabamos de citar, assim como persuadir o leitor na hora da leitura, são fatores que restringem muito a escrita, pois existem diversas “obrigações” que o redator deve abordar durante aquele conteúdo escrito que está produzindo.

Dependendo do tipo de redação que se está produzindo, é mais do que importante o leitor transparecer suas próprias emoções, por exemplo, quando quer persuadir o leitor e apelar para o lado emocional, nada melhor do que fazer com que ele se sinta não somente ligado à empresa, mas também com quem está narrando aquilo que ele está lendo.

Existe uma fórmula para desenvolver a escrita criativa?

“A criatividade vem da necessidade”. Essa simples frase responde à pergunta. Apenas colocamos em prática nosso lado criativo quando somos obrigados a encontrar uma solução para um tipo de problema, ou então para comunicar de forma original determinado assunto que, possivelmente, já foi tratado outras vezes.

Escrever é uma arte. Quando o texto precisa ser curto, é necessário que o redator enxugue ao máximo a informação, de maneira que transmita somente o necessário e o mais importante que precisa comunicar.

O Twitter é uma ótima rede social para usar essa técnica de escrita curta, já que os tweets devem conter no máximo 140 caracteres, fazendo com que a notícia que antes era um texto se transforme em uma frase.

Porém, requer muitos cuidados. A escrita precisa ser impecável, ou seja, sem erros – principalmente ortográficos -, falta de concordâncias, ou então textos/frases em que apresentem duplo sentido, quando essa não é a principal intenção do artigo que está sendo publicado.

Em resumo, podemos dizer que a escrita criativa existe em todos os lugares. Tudo que for escrito com o objetivo de engajar ou aproximar pessoas precisa ter um lado criativo muito grande, senão acaba se tornando o “mais do mesmo”, sem qualquer tipo de relevância ou de valor para o leitor.

Gostou? Agora vamos continuar no universo da produção de conteúdo:

Blog-layerup-produçãodeconteúdo-agência

Veja mais alguns assuntos relacionados:

Produção de Conteúdo – Como desenvolver para cada perfil de consumidor

Infográfico: Lista de formatos de Conteúdo

Dicas de Como Produzir Conteúdo para o seu Blog

Fundadora da Layer Up - empresa especializada em Inbound Marketing. Graduada em Comunicação Social (produção editorial), pós-graduada em Marketing, possui 15 anos de experiência profissional, com atuações em empresas como Editora Abril, Editora Globo, Editora 3, Grupo Ikezaki e Cers Cursos Online. É também professora do curso de Inbound Marketing da São Paulo Digital School e do Cursos Layer Up.