O que aprendi sobre Planejamento Estratégico fazendo um mochilão pela Europa

10/11/2015 Por
Planejamento estratégico

Todo mundo dizia que seria uma loucura fazer um roteiro por 5 países em 15 dias, então decidi surpreender!

A loucura planejada

Em junho deste ano (2015), depois de passar alguns anos sem tirar férias, consegui finalmente escapar 15 dias e fazer um rápido mochilão pela Europa. Uma loucura, era o que todos me diziam, afinal deveria deixar a gestão da Layer Up por duas semanas e também pelo fato de programar passar por 5 países diferentes nesse curto período de tempo. E realmente, pensando de maneira sensata, tinha tudo para dar errado. Nosso volume de produção em 2015 foi enorme, em junho já estávamos a todo vapor, e o roteiro era mesmo um tanto megalomaníaco.

Colocando a casa em ordem

Primeiro, sabia que deveria deixar um de nossos colaboradores à frente da operação enquanto estivesse fora, e para isso, organizei os processos internos, e os processos com os fornecedores e com os clientes. Criei um fluxo de trabalho bem detalhado, e uma metodologia de produção, além de treinar nosso time para lidar com todas as funções que sempre estiveram apenas comigo.

Pesquisa, organização e planejamento

E quanto à viagem, sim, seria uma correria. Mas pesquisei, planejei e organizei tudo previamente. Todos os 9 (nove) voos foram reservados antecipadamente, assim como todos os hotéis. Pesquisei por hospedagem que fosse econômica, e ao mesmo tempo que tivesse uma localização estratégica. Ou seja, não necessariamente seria no centro das cidades, geralmente os locais mais privilegiados e caros, mas que fosse de fácil acesso a essas regiões, com metrô próximo, por exemplo.

Economizando tempo

Como o tempo seria curto em cada cidade, e eu estava ansiosa para aproveitar da melhor maneira, criei um roteiro prévio para cada lugar. Sabia os locais, os melhores trajetos, a quantidade de transporte público que usaria, a média de tempo em cada local e em cada trajeto, e claro, reservei também tempo para o acaso, para a surpresa, para me perder, mas apenas se eu quisesse. Tinha organizada uma pasta com todas as passagens e reservas de hotéis e sabia exatamente o horário em que deveria fazer o check-out para chegar ao aeroporto no horário correto (que normalmente é bem afastado), assim evitei atrasos e aborrecimentos, como perder um voo ou não ter os dados de uma reserva em mãos e, dessa forma, demorar para fazer um check-in.

Economizando dinheiro

Não parou por aí. Pesquisei o clima de cada cidade, levei as roupas certas, não precisei comprar nada (mas comprei, porque quis, não porque precisei) e conhecia as regras das companhias aéreas que iria usar entre uma cidade e outra. E sim, isso é bem, bem útil. Estava indo de Londres para Amsterdam e conheci um casal de argentinos, ambos estavam carregados de malas, e eles acreditavam que por ser um voo internacional as regras de bagagem seriam as mesmas da companhia que os trouxe de Buenos Aireis para Londres. Porém, as empresas “low cost” (baixo custo) tem muitas restrições, e a maioria aceita apenas uma bagagem de mão, com no máximo 10 quilos. E quando eles falam apenas uma, quer dizer exatamente isso… Se você tiver com uma bolsa – mesmo que pequenininha – e mais uma mala de 10 quilos, está fora do padrão e terá que despachar sua bagagem, o que é muito caro. Muito mesmo. Dependendo da passagem, chega a custar 5 vezes a mais do que o ticket que comprou.

O tal casal de argentinos teve um enorme prejuízo.

Planejamento = economia

Portanto, planejar bem minha viagem fez dela muito mais produtiva. Eu economizei tempo e pude aproveitar todos os lugares que passei. Gastei EXATAMENTE o que podia, o que havia programado. Pois eu sabia o custo do transporte, da alimentação em cada lugar, dos lugares que queria visitar… E evitei prejuízos como o que nossos Hermanos tiveram.

Uma viagem pode ser menos planejada se você tem mais tempo, mais dinheiro e pensa em ter um roteiro mais “solto”, mas, se não for esse seu caso, é melhor planejar e estar seguro de cada detalhe.

Contrariando todas as expectativas e alertas recebidos, deu tudo certo, tanto na operação da Layer Up quanto na viagem, e a única razão para ter saído tudo perfeito não foi o que fiz na viagem, e sim o que fiz antes de viajar: eu planejei, e muito, cada detalhe.

Loucura é não planejar

Planejamento é isso. É organizar os passos, para que suas ações saiam como você quer, no tempo que deseja, com o investimento que pode/quer fazer. Ainda que tudo pareça uma grande loucura, com planejamento, a chance de dar certo aumenta em 1000%.

Então, eu te pergunto:

  • Como pode um empreendedor querer começar um novo negócio sem planejamento estratégico?
  • Como pode um empresário não saber quais são seus objetivos e o que deseja alcançar nos próximos meses?
  • Quanto tempo e dinheiro, empresas e colaboradores perdem, todos os dias, por agir sem planejamento?
  • Quantas coisas precisam ser refeitas todos os meses na sua empresa?

A falta de planejamento estratégico é um dos principais motivos de falência das empresas. E quem diz isso não sou eu, é o Sebrae. Ainda mais em momentos de crise, é fundamental ter muito bem estruturado seu planejamento.

Consultoria e planejamento estratégico Layer Up

Nosso trabalho é pesquisar, organizar e planejar as futuras ações de marketing e comunicação da sua empresa, para que você alcance o resultado de deseja, no tempo que espera e com o investimento que tem à disposição.

Em resumo, fazemos um diagnóstico inicial da sua empresa, estudamos o mercado e a concorrência, realizamos uma análise SWOT (forças, fraquezas, oportunidades, ameaças), traçamos o perfil do potencial cliente, criamos as “buyer personas” e definimos o tipo de conteúdo para cada etapa da jornadas do comprador.

Além disso, criamos as pesquisas de palavras-chave para publicidade online, blog e monitoramento de mídias sociais, assim como todo o plano editorial para esses canais.

E por fim, iremos estruturar um cronograma completo com todo o plano de atuação para os próximos 12 meses. É um trabalho intenso, e você terá a estrutura de comunicação e mídia devidamente organizada, documentada e no ponto para alavancar suas vendas.

Diagnóstico gratuito

Para conhecer mais nosso trabalho e metodologia, oferecemos, gratuitamente, um diagnóstico do marketing digital do seu negócio. Vamos agendar uma conversa via Skype, em no máximo 30 minutos, com o auxílio de uma ferramenta própria, traçamos o raio-x atual da sua estrutura de marketing e comunicação, e orientamos como pode corrigir e melhorar sua performance de vendas no mesmo dia.

 

Fundadora da Layer Up - empresa especializada em Inbound Marketing. Graduada em Comunicação Social (produção editorial), pós-graduada em Marketing, possui 15 anos de experiência profissional, com atuações em empresas como Editora Abril, Editora Globo, Editora 3, Grupo Ikezaki e Cers Cursos Online. É também professora do curso de Inbound Marketing da São Paulo Digital School e do Cursos Layer Up.