Facebook Ads: saiba como ter resultados

12/06/2017 Por
Facebook Ads

Facebook Ads não é uma ferramenta nova do marketing digital, mas para fazer campanhas de sucesso dentro dessa plataforma é preciso entender como ela funciona

Sempre ouço os mais variados relatos de empresários sobre a experiência no Facebook, especialmente com o Facebook Ads, e entre eles há até algumas frustrações, como:

“Criei uma página, mas ninguém interage.”

“Sempre impulsiono meus posts, mas não alcanço o público que gostaria.”

“Já gastei muito com anúncios e não tive resultados, não acho que o Facebook Ads funcione para minha empresa.”

Se você se identificou com alguma dessas afirmações, tudo o que peço é para ter calma e começar do zero.

Antes de excluir o Facebook Ads do Marketing do seu negócio, considere ler esse post para entender por qual motivo as ações não tiveram sucesso até agora e descobrir o que precisa ser feito para mudar esse cenário.

Você não vai se arrepender!

Ok, mas por que o Facebook Ads é tão importante atualmente?

Simplesmente porque a plataforma do Facebook é uma das que mais coleta dados dos usuários.

Não que ela seja exclusiva, já que isso outras redes sociais também fazem.

Mas o caso aqui é que o número de usuários é muito alto, o tempo de permanência na rede também é expressivo e o nível de detalhes registrados é impressionante.

Só uma coisa: os números não mentem. O próprio Facebook confirma:

  • São mais de 1,8 bilhão de usuários ativos mensalmente
  • As pequenas e médias empresas representam 5 milhões de anúncios ativos
  • Só durante o período do Carnaval 2017, foram 1,3 bilhão de interações dos usuários

As pessoas realmente prestam atenção nessa rede, não é mesmo?

Bom, agora falando sobre os detalhes coletados…

Além de poder trabalhar com as informações captadas no cadastro (idade, sexo, local de nascimento, cidade onde mora, contato, etc.), o sistema dessa rede social ainda se baseia nas páginas mais visitadas pelos usuários, entende quais são os temas de interesse, o perfil comportamental e o que se busca por ela.

Por exemplo, se em uma conversa pelo Messenger você citou a palavra “camiseta” várias vezes, o “robô” do Facebook, vamos dizer assim, entenderá que você tem interesse nesse item e fará a conexão com os conteúdos dentro desse tema.

A grande questão para quem irá anunciar é saber como mostrar para essa rede social que você quer atingir exatamente esse usuário que busca por uma camiseta.

Facebook Ads

Onde estou errando?

É difícil dizer qual é o erro, pois cada caso tem suas particularidades. Mas sei de uma etapa essencial para a criação de campanhas, anúncios e impulsionamento de posts no Facebook Ads que gera bastante confusão: a segmentação.

Quando se acessa a ferramenta, o fato de poder criar um anúncio com a “orientação” do próprio Facebook faz tudo parecer muito simples e fácil.

Mas é aí que mora o perigo. Aplicar uma segmentação é difícil e um tanto quanto trabalhoso.

As pessoas normalmente focam no público que elas querem atingir e acabam se esquecendo de registrar também quem elas precisam excluir, para de fato fazer um filtro e segmentar.

Quem já mexeu na plataforma viu que há um espaço de “interesses” para ser preenchido. O que pouca gente nota é que há também como “excluir” e/ou “limitar” um público.

Facebook Ads Esse conjunto de ações precisa ser muito bem pensado, estrategicamente definido e muito assertivo.

Um erro nessa etapa e a campanha irá consumir todo o budget investido sem apresentar nenhum retorno.

Na prática é mais ou menos assim…

Vamos imaginar que um mercado de produtos orgânicos e com apelo vegetariano, situado no bairro de Pinheiros, em São Paulo, queira divulgar um serviço inovador de consultoria durante a compra.

É de conhecimento do empreendimento que o público em questão tem uma renda mensal de sete mil reais, idade entre 20 e 36 anos, mora na região e, em sua maioria, é de solteiros.

Para isso, a segmentação no Facebook Ads pode definir esses parâmetros e também incluir interesses como:

  • Gastronomia
  • Saúde
  • Produtos Orgânicos

Feito isso, é hora de refinar o filtro. Para especificar bem o público, você pode excluir:

  • Moradores da zona leste
  • Casados
  • Hábito de comer carne
  • Renda inferior a sete mil reais
  • Jovens com menos de 20 anos

Ok, não é exatamente assim que aparece na plataforma, porém esse é só um exemplo para ilustrar um pouco do raciocínio que se deve ter.

É claro que antes disso, há muitos mais detalhes para descobrir sobre o público-alvo e também é preciso analisar bem os indicativos que o Facebook Ads vai apontando ao longo do processo.

Mas quero reforçar aqui que é muito importante pensar não só em quem você quer atingir, como também nas pessoas que não precisam visualizar seu anúncio, pois estão fora do perfil.

Isso tudo funciona para o Instagram?

A mesma plataforma de criação de anúncios do Facebook Ads é utilizada para veicular as campanhas no Instagram também.

Mas essas redes sociais têm perfis diferentes. Tome cuidado! No Instagram, o usuário costuma navegar sem interrupções, com foco na inspiração visual.

Será mesmo que seu público quer sair do seu perfil e visitar seu blog, ou seu e-commerce?

Sugiro fazer um teste sem investir um valor muito alto. Se não funcionar, considere focar somente no Facebook, pois assim você não gastará verba em uma rede em que os resultados não são satisfatórios.

Para cada cliente da Layer Up, uma solução

Na prática, é tudo uma questão de análise estratégica. Aqui na Layer Up, temos dois exemplos bem legais de como a segmentação é decisiva para obter bons resultados.

Sempre priorizamos a divulgação de promoções e eventos, e isso tem funcionado muito bem com a CERS, empresa especializada em cursos online, e com a Pousada Morada do Arquiteto (já falei um pouco sobre esse cliente aqui).

Cliente 1

No primeiro caso, o público-alvo são estudantes que prestarão concursos públicos das áreas jurídica, fiscal, ou administrativa, ou o exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), já que os cursos são com essas temáticas.

Para divulgar a promoção de cursos e eventos, como as aulas especiais com revisão de conteúdo (o famoso “aulão”), os posts são impulsionados tanto na página oficial da CERS, quanto na página do professor que irá ministrar a aula, por exemplo.

Facebook Ads - CERS

Como a instituição e os professores já são bastante conhecidos na área do direito, isso já dá bastante visibilidade. Mesmo assim, para otimizar o engajamento, é preciso investir no impulsionamento ou em campanhas.

E para cada ação, há um planejamento de mídia. Ou seja, criamos uma estratégia para atingir o público correto. Por exemplo:

Se a campanha é para divulgar um curso com foco em Advocacia Pública, não adianta selecionar nos “interesses” o termo “concurso público” e não excluir as demais áreas que não estejam relacionadas ao direito.

→Vale ressaltar: Nesse caso ainda, o engajamento costuma ser bastante expressivo e nos dedicamos bastante na segmentação. Mas esse não é o único fator de importância. Tem mais! Um fato bacana desse case é o baixo custo das campanhas e vou aproveitar para contar uma dica bacana para vocês.

O que determina como e o que vai ser gasto do seu orçamento é o tipo de campanha que você escolhe, ou seja, qual a finalidade dela.

Por exemplo, é possível definir como seu objetivo:

  • Aumento do tráfego para o site da empresa
  • Reconhecimento de marca para alcançar muitas pessoas
  • Aumento do número de visualizações de um vídeo

Esses são somente alguns dos objetivos oferecidos pela plataforma. Há outras opções.

E para cada finalidade dessas, o Facebook estipula também uma forma de cobrança. Se você optou por aumentar o tráfego do seu site, por exemplo, é possível ser cobrado pelo clique no link, ou pelo número de impressões, ou seja, quando um determinado número de visualizações do anúncio for atingido, ocorre a cobrança.

Em resumo, a forma que você quer que seu anúncio impacte nas pessoas é o que vai definir o lance que será feito.

É esse conjunto de ações que permite que o budget das campanhas seja bem aproveitado.

Todos esses conceitos estão presentes nas estratégias dos nossos clientes, pois o foco é otimizar da melhor forma o valor investido, obtendo sempre o máximo resultado.

 

Cliente 2

Já na Morada do Arquiteto, que fica em Caraguatatuba, o foco é a divulgação de eventos que ocorrem na cidade e também de pacotes para feriados.

Aqui, o que vale é sempre fazermos as ações na hora certa, para que a pousada fique lotada nas datas de maior movimento na região.

O filtro então define interesses como:

  • Quais os dias que se pretende atrair hóspedes
  • De quais regiões os visitantes costumam vir em períodos mais curtos, como feriados
  • Qual é o perfil do público que costuma se interessar por pacotes: se são casais, ou famílias, por exemplo.

E a partir dessas definições seguimos com a exclusão dos perfis que fujam do público esperado.

Com as campanhas cada vez mais segmentadas, o efeito é cada vez mais positivo. Foi assim com a divulgação do pacote para o feriado do Dia do Trabalho, por exemplo, que gerou compartilhamento, interação e uma taxa de reserva excelente.

Facebook Ads - Pousada

Em resumo, a segmentação certa no Facebook Ads traz…

  • Mais chances de conversão de vendas;
  • Maior engajamento do público-alvo;
  • Mais assertividade nas ações de Marketing.

Viu como é importante saber exatamente quem deve ser atingido, qual o objetivo da sua campanha e como aplicar essa segmentação?

Sem isso, as questões que comentei lá no começo do texto podem mesmo ocorrer.

O ideal é contar com a ajuda profissional para que toda campanha, anúncio ou impulsionamento de post seja bem elaborado, segmentado e feito no tempo certo.

Bom, se tiver alguma dúvida sobre esse tema, já sabe, é só deixar aqui nos comentários.

E se quiser conhecer mais sobre a Layer Up, acesse layerup.com.br, ou fale conosco!

Fundadora da Layer Up - empresa especializada em Inbound Marketing. Graduada em Comunicação Social (produção editorial), pós-graduada em Marketing, possui 15 anos de experiência profissional, com atuações em empresas como Editora Abril, Editora Globo, Editora 3, Grupo Ikezaki e Cers Cursos Online. É também professora do curso de Inbound Marketing da São Paulo Digital School e do Cursos Layer Up.